sábado, 20 de março de 2010

O balão

Sou mundo perfeito,
Fechado num balão,
De ar rarefeito,
Ai! Que sensação!
Solto, livre,
Embrenhado em sonhos,
De sol, lua, mar,
Será de tanto te amar?
Estranha sensação.
Singelo beijo numa nuvem de desejo,
Apenas almejo,
Algo mais deste céu,
De azul imenso.
Navego, voo, perco-me no nevoeiro,
Tentando encontrar o caminho,
Com um candeeiro.
Vejo a luz tímida,
No final do túnel, escuro,
Tudo o que procuro,
Estará lá, apenas lá,
Difícil penso que não será,
Encontrar essa saída.
Estou a chegar,
O balão desce do céu,
O sonho está a acabar,
Será esta a altura em que tiras o véu?



Vítor F.